quinta-feira, 22 de junho de 2017

Cúpula trilateral entre a Grécia, Chipre e Israel

 
Tsipras, do partido de ""esquerda""SYRIZA , da Grécia, em uma demonstração histórica do lugar  onde chega os de "esquerda" que insistem em administrar o capitalismo. (Comentário do Blog)
Assista a manifestação dos trabalhadores gregos contra esta cúpula e contra a presença do dirigente sionista: https://www.youtube.com/watch?v=8dkVM8v9ABs



Outro  elo  na cadeia de  planos e antagonismos  que são  
 perigosos para os povos

Em 15 de junho foi realizada em Tesalónica o  III Conselho de Cooperação  de Alto Nível  entre a Grécia e Israel  e a  Cúpula  trilateral  entre a Grécia, Chipre e Israel , com a participação do Primeiro-Ministros  Al. Tsipras  e  B. Netanyahu  e Presidente  chipriota N. Anastasiadis . 

A discussão  e as decisões  tomadas  refletem o objetivo do governo em melhorar o papel geo-estratégico de grupos empresariais locais, para  interligar  as capitais dos três países e  expandir as atividades de empresariais, sobretudo com  relação as fontes e rotas de transporte de energia.

Se trata de um esforço que tem lugar no campo de intensos antagonismos entre centros e estados imperialistas  no  Mediterrâneo Oriental, precisamente  para  o controle dos recursos naturais  e canais de  transporte de energia , com enormes perigos para  os  povos  na região .

Alexis Tsipras  se cenrou na relação "estratégica", como   caracterizou , entre os três países, bem como seus planos para "  estabilidade e   segurança " na região, que é uma condição prévia para seu próximo objetivo  que  qualificou  como "suporte para  a iniciativa  empresarial."

Tsipras também   se referiu  a "cooperação energética" baseada na "posição geopolítica dos três países" em uma importante encruzilhada e  acima  ou perto das jazidas, servindo  para a estratégia da burguesia nacional de convertero país  em  um  " centro energia . " Outrossim,  enfatizou que este objetivo  contribui para a  aplicação da estratégia da União Europeia com respeito  à  diversificação das  fontes de  abastecimento de  energia basicamente  para reduzir sua dependência de  combustíveis  russos . Neste  contexto , Tsipras fez alusão   a conexão  Greece-Cyprus-Israel  e o conduto "East Med" (que através de Chipre e Grécia vão transportar depósitos de energia do Mediterrâneo Oriental para a UE), bem como o desenvolvimento de Fontes energia renovável. 

   " Na  mesa  havia  discussões sobre  os acontecimentos  na região em geral , com respeito  à questão  da Síria e  chipriota " segungo Tsipras, e  quando  falou da questão palestina reconheceu  "o direito do povo de Israel de viver em segurança ", ou seja, utilizou o pretexto  muito usado pelo Estado de Israel para realizar crimes diários contra o povo palestino.

O Ministro israelense de Energia saudou a participação de empresas gregas na área de  exploração  de hidrocarbonetos nas regiões  de  Karich e Tanin, convidou -as a reforçar o seu papel na  exploração  dos depósitos  de gás natural de Israel e salientou a  nova  impulso que pode  dar  o seu papel reforçado aos planos  duto East Med.

Nestes encontros diversos acordos relacionados com a cooperação com Israel em diversos setores industriais foram promovidos, enquanto  sobre  a  cooperação militar , ainda que não estivesse na agenda da reunião, observou que " existe e se expressa tanto através da cooperação entre as indústrias  militares  dos dois países, incluindo  através  dos exercícios e  do treinamento conjunto ".
Ao mesmo tempo, o periódico  "Rizospastis", órgão do Comitê Central do KKE,  caracterizava  a cúpula  trilateral  como " um outro  elo nos planos e antagonismos  que são  perigosos para os povos ".

Na tarde de  15 junho, os trabalhadores e jovens de Tesalónica através da sua participação  em massa  no   rali  e na marchar organizados  pelo Comitê pela Distensão Internacional  e Paz de Thesalónica  demonstraram sua oposição à  participação  do nosso país nos planos imperialistas,  que acompanham os antagonismos dos monopólios, em  cujo marco se realiza a  cúpula trilateral  dos primeiros ministros da Grécia, Israel e Chipre. 

Outrossim, a manifestação  enviou a mensagem de que os povos estão unidos  pelo interesse comum  da  luta por uma vida sem exploração e pobreza, sem padrões, onde os povo possam   desfrutar  da riqueza que produzem.
Os manifestantes também denunciaram  como  uma provocação ao  sentimento amante da paz e anti - guerra do povo, a presença do primeiro-ministro de Israel, em Tesalónica, uma vez que é responsável pelos   ataques criminosos contra os povos da região e, especialmente, pelos crimes contra a o povo palestino  que sofrem as barbaridades há tantos anos.


 
https://www.youtube.com/watch?v=8dkVM8v9ABs
http://es.kke.gr/es/articles/Cumbre-trilateral-entre-Grecia-Chipre-e-Israel/